iconBR DE EN CN ES RU
Image
Icon
| 3. dezembro 2022

O melhor desafio e time para você fazer no modo carreira do FIFA 23

O FIFA 23 teve muitas mudanças. Algumas agradaram os usuários e outras não. Bugs e atualizações visuais, como sempre, também aconteceram. Porém, o que muito foi percebido pela base de jogadores foi a adição de um clube de futebol no game: o Wrexham AFC. Um time da quinta divisão da Inglaterra (que nem existe no FIFA) e está no “Resto do Mundo”.

0 Wrexham FIFA 22

Ryan Reynolds, um dos maiores atores de Hollywood e seu sócio e também ator Rob McElhenney, de Its Always Sunny in Philadelphia, compraram o Wrexham AFC, time que está no FIFA 23 (Foto: Reprodução)

E aí, provavelmente, você deve estar se perguntando: qual o motivo desse time tão aleatório e fraco estar no FIFA 23? A sua pergunta é pertinente, mas a resposta também faz sentido. O Wrexham AFC é o terceiro clube mais antigo do mundo, tem um dos estádios mais antigos do futebol e foi comprado recentemente por dois gigantes do mundo do entretenimento e cinema: Ryan Reynolds, o Deadpool e Robert McElhenney

Que time novo é esse que está no FIFA 23?

O Wrexham AFC foi fundado no ano de 1864 no País de Gales, onde joga até hoje em um estádio chamado Racecourse Ground. A compra de Ryan Reynolds e Robert McElhenney foi, principalmente, com a intenção de gravar uma série documentário que será lançada no Brasil no fim de 2022 na plataforma de streaming da Disney. A série mostra os bastidores dos dois atores norte-americanos comandando o clube de futebol, investindo, lidando com a torcida e a comunidade da cidade do clube, contratando e muitas outras coisas do mundo do esporte mais famoso do mundo.

FIFA 23 20221004113917

AFC Richmond, time da série Ted Lasso, da Apple TV contra o Wrexham AFC, time de Ryan Reynolds e Rob McElhenney. (Imagem: FIFA)

Como fazer um modo carreira legal com o Wrexham?

Jogar com o Wrexham é um desafio muito grande. Uma boa ideia é você trocar o clube por algum da EFL League Two e começar na divisão mais baixa possível profissional da Inglaterra. Investir em jovens talentos da base, manter Paul Mullin, Hayden e Palmer, os craques da equipe, contratar promessas de outros mercados e tentar ao máximo uma escalada longa e tortuosa até a Premier League.