iconBR DE EN CN ES RU
Image
Icon
Ricardo | 19. outubro 2021

eSports: será que os Ultrabooks atuais dão conta do recado?

As placas de vídeo integradas percorreram um longo caminho desde o começo das suas trajetórias, então vale a pena fazer a seguinte pergunta: os ultrabooks atuais dão conta do recado quando o assunto é eSports?

Estamos falando de uma série de títulos (relativamente) exigentes, jogos que são extremamente bem otimizados e acumularam bases de jogadores surpreendentemente grandes.

League of Legends, Dota 2, Overwatch, Rocket League, Fortnite, PUBG, Apex Legends e muitos outros – todos os jogos que chamaram nossa atenção e estão arrecadando quantias inimagináveis de lucro para seus desenvolvedores.

Alguns deles, como o LoL, podem funcionar super bem – mesmo no hardware mais desatualizado. Outros, como o Apex, por exemplo, são muito mais exigentes. Felizmente, os iGPUs mais poderosos de hoje podem suportar com a quantidade mencionada de títulos de esportes eletrônicos e, na maioria dos casos, oferecer uma experiência de jogo surpreendentemente agradável. Então, vamos analisar o cenário atual do mercado!

Uma tendência interessante em relação à mobilidade

A primeira tendência que imediatamente vem à mente é a relativa à mobilidade geral. A tecnologia avançou tanto que agora, em 2021, temos laptops de 13 ″ com placas gráficas integradas incrivelmente poderosas, laptops de 13 ″ com GPUs dedicadas como a GTX 1650 e até modelos de 14 ″ – como o Razer Blade 14 e ASUS Zephyrus G14 – que possuem até um RTX 3070.

Notebook ou Ultrabook? Veja em qual aparelho vale mais a pena investir | Notícias | TechTudo

Então, francamente, se é um ultrabook que você quer, você pode simplesmente gastar um rio de dinheiro com um desses e encerrar o dia – pois eles darão conta de qualquer jogo que você possa querer jogar e sempre com uma facilidade impressionante.

Os modelos menores e equipados com iGPU apresentam um “desafio” muito mais interessante quando se trata de jogos, mas também não devem ser subestimados – apesar de sua aparência despretensiosa. Se você se limita a jogar apenas aos títulos de e-sports, esses ultrabooks serão suficientes.

Quais são suas opções para ultrabooks?

No momento que esse artigo foi escrito, você tem duas opções – e ambas muito boas: XE da Intel e Vega da AMD. O primeiro muitas vezes tem um preço premium, como é o caso com qualquer coisa que o “time blue” produza. Este último, embora surpreendentemente potente, está começando a mostrar sua idade.

Top 5 Gaming Ultrabooks of 2017

Ainda assim, é mais do que capaz o suficiente para os jogos de eSports, então com certeza vale a pena dar uma olhada. O “Xe iGPU” mais poderoso da Intel é geralmente melhor do que as opções equivalentes da AMD, mas isso tende a variar muito dependendo do título, como evidenciado pelo vídeo abaixo, cortesia da Jarrod’s Tech.

Intel é melhor. Mas a qual custo?

Na maioria das vezes, é uma vitória sempre fácil da Intel. Então, a sua relação “preço-desempenho” deixa um pouco a desejar e, na maioria dos casos, escolher um laptop com Ryzen definitivamente faz muito mais sentido. Essas CPUs não são apenas melhores em cargas de trabalho mais exigentes, mas também custam menos!

E na maioria dos casos, são mais eficientes também, o que significa que você vai ter que pegar o carregador com muito menos frequência.

O 5500U mais recente é ainda melhor nesse aspecto, e seu iGPU pode lidar facilmente com uma ampla variedade de títulos recentes; para ver tudo em ação, não deixe de assistir o vídeo a seguir!

A maioria dos jogos funciona muito bem em 1080p, enquanto que com títulos específicos como Apex Legends, você terá que diminuir a resolução para 900p que, com certeza, ainda é mais do que jogável.

Novamente, você tem que moderar suas expectativas, mas pense: esses frame rates eram completamente inimagináveis alguns anos atrás. Parabéns a Intel e a AMD por ajudarem milhões de jogadores de eSports em todo o mundo a jogar sem ter que investir uma quantidade absurda de dinheiro!

Leia as letras miúdas nos ultrabooks

O desempenho dos modelos Vega da AMD dependem fortemente da quantidade, velocidade e configuração de sua RAM. Ter duas duas delas funcionando em canal duplo (no mínimo 3200Mhz) é de extrema importância. O overlocking, se possível, também deve estar no topo de sua lista de prioridades.

Alguns modelos de laptop, no entanto, têm sua RAM soldada na placa-mãe, o que significa que você não poderá atualizar. Nem é preciso dizer, mas essa não é exatamente uma situação ideal.

Portanto, como sempre, certifique-se de “ler as letras miúdas” e ler todos os reviews possíveis sobre os laptops que você está interessado, pois se não fizer isso, poderá resultar em uma experiência de jogo abaixo da média.

AMD: Uma atualização mais potente está chegando

Por último, mas certamente não menos importante, é bom notar que os tão esperados iGPUs RNDA 2 da AMD estão “bem próximos” de serem lançados.

Se for possível, seria sensato aguardar olançamento, pois – com base em certos rumores e na experiência prática de alguns especialistas do setor – eles vão trazer um aumento de desempenho de 50% em comparação com o modelo Vega. Se isso for verdade, será uma grande diferença.

Mas é bom esperarmos pra ver se isso realmente acontecerá. Uma vez que os modelos RDNA 2 estão previstos para chegar ao mercado em 2022. Na verdade, o Steam Deck da Valve será o primeiro dispositivo a apresentar o melhor e mais recente iGPU da AMD, portanto, devemos ter muito mais informações em apenas alguns meses.