iconBR DE EN CN ES RU
Image
Icon
Ricardo | 15. outubro 2021

250 milhões anuais e fim de packs: Saiba o que FIFA exige para seguir com a EA Sports

Ao contrário do que se poderia pensar, a verdade é que poderá não ser a EA Sports que está tomando a iniciativa de terminar essa longa parceria entre as duas entidades, que perdurava desde 1993. Segundo uma matéria recente do prestigiado jornal do “New York Times”, as investigações concluíram que a FIFA – maior organismo de futebol do mundo – está agora tendo muitas exigências para que continue interessada em manter a parceria de sucesso que tem há quase 30 anos com a EA Sports.

Ora, pelo que se concluiu por essa investigação, a FIFA, para aceitar renovar por mais 4 anos com a EA Sports, estaria exigindo mil milhões de dólares por esse período. Ou seja, cerca de 250 milhões de dólares por ano, apenas para a EA Sports conseguir continuar com seu nome principal “FIFA”, em seu título com maior sucesso, sendo um dos maiores na indústria de gaming e eSports. Porém, estará enganado se pensa que essa é a única exigência.

FIFA pode ser renomeado para EA Sports FC - PS Verso

A própria investigação do “New York Times” concluiu que o FIFA não está de todo agradado com a quantidade de NFT, packs e outros meios de monetização alegadamente abusivos que a EA Sports têm para conseguir extrair o máximo dinheiro possível de seu jogadores. Ao que tudo indica, esse organismo não estaria em nada contente em estar associado com uma empresa que está lucrando muito em cima de uma base de clientes muito jovem. Será que isso irá significar o fim dos packs no Ultimate Team?

EA Sports já demonstrou muito desagrado com decisão do FIFA

Sem dúvida alguma que essa parceria, que até ao momento parecia ser muito saudável, está agora muito longe de o ser. Prova disso mesmo é que os responsáveis pelo EA Sports já demonstraram, publicamente, todo seu descontentamento por saberem que a FIFA já está até falando com outras desenvolvedoras para perceber qual é o interesse delas em ficar com os direitos de seu nome e imagem.

ea sports

Talvez por isso mesmo o dinheiro que agora a FIFA está exigindo a EA Sports seja muito mais elevado do que acontecia até ao momento. Estamos falando de 250 milhões por ano, sendo esse um valor gigantesco que, com certeza, até deverá levantar sérias questões para perceber se, financeiramente, fará sentido a EA Sports continuar mesmo com essa parceria. Até porque a Epic Games já parece ter demonstrado interesse, por valores semelhantes, em ficar com os direitos do nome FIFA.

É importante notar que a própria EA Sports não desmente que a Epic Games será uma das claras favoritas a ficar com o nome e direitos autorais. Porém, será que 250 milhões de dólares por ano compensam a força e o reconhecimento que a comunidade já tem em relação à FIFA e a EA Sports. Certamente que esses cálculos e comparações deverão estar sendo realizadas nesse preciso momento, uma vez que é uma decisão altamente complexa e que está gerando muita polêmica.

Reino Unido também deverá proibir packs no FIFA

Para além da própria FIFA ter demonstrado desagrado por saber que a EA Sports está lucrando pesado com a venda de seus packs caros – geralmente no Ultimate Team – o próprio Governo britânico também já terá avançado com leis que proibissem por completo a venda de loot boxes dos jogos de gaming. Tudo para que, alegadamente, seus jovens estivessem mais protegidos de todas essas ameaças e tentações.

Desse modo, sendo esse um dos fatores que levanta maiores críticas em toda a comunidade de jogadores, poderá estar existindo sim uma enorme pressão para que o FIFA, de uma vez por todas, diminua muito a importância dos FIFA Points. Mas será que consegue pagar 250 milhões de dólares à FIFA, sem o lucro dos packs?