Image
Icon
Felipe | 16. janeiro 2022

A História do Rei dos Jogos – Shroud

De jogador profissional de CS:GO para streamer de qualquer jogo que aparecer pela frente. Shroud teve uma carreira agitada, desde competir nos maiores torneios de Counter-Strike até fazer memes com a galera da Twitch para ajudar os pequenos streamers a crescer. Shroud basicamente tem o carisma e habilidade para tornar tudo aquilo em que toca em ouro.

Nascido em Mississauga, Canadá, Shroud esteve envolvido em jogos de PC desde sua infância. Seu pai era um daqueles nerds que adorava montar computadores como hobby e, naturalmente, seu filho se beneficiava tendo vários jogos ao seu alcance (sendo Counter-Strike um dos seus favoritos). Observando o amor de seu filho pelos jogos, seu pai percebeu que havia criado um monstro habilidoso e permitiu que seguisse o caminho dos esports.

Início da Carreira de Shroud

Shroud começou a fazer streaming por volta de 2011. Por mais que tivesse perdido o interesse no CS Source, acabou sendo presenteado com o CS:GO de um amigo um ano depois, marcando o início de uma jornada brilhante para o jovem. Embora tivesse poucos espectadores por um ano inteiro, ele continuou a streamar e finalmente foi escolhido por algumas equipes amadoras. Pouco tempo depois foi recrutado pela compLexity para ser um jogador substituto, mas logo depois a Cloud9 comprou o seu time e a carreira de Shroud no CS:GO finalmente decolou.

No primeiro Major de Shroud a C9 estava liderando o grupo em que estava, porém acabou perdendo para o NiP nos playoffs, deixando o ano de 2014 sem nenhuma vitória. 2015 chegou com vários torneios de alto nível, com o grupo vencendo até mesmo as qualificatórias ESL ESEA NA, mas foi na ESL ESEA Pro League que Shroud estreou nas partidas presenciais. Após várias partidas excelentes, a C9 avançou para as finais contra ninguém menos que a Fnatic, porém, acabaram perdendo de 3×1 e tiveram que se contentar com o segundo lugar.

No entanto, esse resultado significou muito para a cena de Counter-Strike americano, já que quase não tinham representação em torneios internacionais. Além disso, Shroud também começou a solidificar seu nome como um dos jogadores mais talentosos do mundo. Nos próximos eventos a Cloud9 teve ótimos resultados, porém não conseguiram passar do segundo lugar. Aquele ano foi bem difícil para a equipe, que teve que abandonar as fases de grupo de todos os 3 Majors e perderam 3 grandes finais consecutivas.

Enquanto o mundo competitivo do CS:GO se tornava uma incerteza cada vez maior, o contrário parecia acontecer na Twitch. Shroud estava se destacando em seu streaming por causa de suas jogadas absurdas, e esses anos em que mesclava sua carreira de jogador profissional e a popularidade que conseguia como streamer iriam pavimentar o caminho para que se tornasse quem realmente queria ser.

Enfrentando Problemas e Aposentadoria

A chegada de 2016 só pioraram as coisas para a C9. No primeiro Major do ano eles acabaram ficando em último lugar em seu grupo, enquanto nem conseguiram se classificar para o segundo Major. Com o primeiro semestre chegando ao fim, Freakazoid foi substituído por autimatic e Shroud acabou acatando um papel mais coadjuvante do que o de estrela que teve em todo aquele tempo. Essas mudanças realmente tiveram um efeito positivo, trazendo a tão aguardada vitória no ESL Pro League NA Qualifiers online.

A Cloud9 parecia finalmente estar pronta para conquistar a vitória nas finais da ESL Pro League, porém a SK Gaming, equipe que tinha vencido os dois Majors do ano, estava em seu caminho. O SK conquistou o primeiro mapa na prorrogação, mas o C9 manteve a calma e se recuperou com uma vitória surpreendente de 16-6, levando tudo para o último mapa, a Dust2. Em mais uma partida surpreendente dos norte-americanos, o time de Shroud atropelou a SK por 16-5, conquistando a primeira vitória de um campeonato de alto nível em LAN de Shroud. Infelizmente, este também seria o seu último.

Aquele time, sozinho, deu esperança à cena de Counter-Strike norte americana, mostrando que tinham o que era necessário para lutar pelos maiores títulos do mundo. O ano de 2017 foi péssimo para a equipe, trazendo resultados parecidos com o do primeiro semestre do ano anterior. Na verdade, o que estava chamando atenção do time não foram os resultados, mas as promessas do futuro com o aperfeiçoamento contínuo dos novatos Stewie2k e autimatic.

A C9 fez apenas uma aparição em campeonatos de alto nível naquele ano, na ESL One Cologne Grand Finals, onde acabaram perdendo para o SK por 3-0. O próximo Major aconteceria em agosto, porém Shroud foi rebaixado como substituto e, essencialmente, acabou deixando a equipe. Logo depois disso, o jovem canadense acabou se aposentando definitivamente do CS:GO, trazendo toda a sua atenção ao seu verdadeiro objetivo, se tornar um streamer em tempo integral.

Leia também: CS:GO: Sr. Consistente: A História de Dev1ce Parte 1

Propósito de Shroud

É verdade que sua história seja semelhante a muitas outras que conhecemos, sendo uma pessoa muito talentosa, mas não o bastante para conseguir competir contra os maiores jogadores do mundo. Mas o que Shroud não tinha no mundo competitivo de CS:GO ele acabou conquistando em suas streams. Em meio a grandes nomes da Twitch, Shroud era o rei quando o assunto se tratava de mostrar suas habilidades insanas e entreter o seu público. A verdade é que em todos os seus anos como jogador profissional de CS:GO, ele nunca permaneceu apenas neste tipo de jogo. Ao longo do tempo acabou transmitindo diferentes estilos de jogos, algo que acabou ajudando na evolução de sua marca. Os meses finais de sua carreira o marcou negativamente com a comunidade de Counter-Strike por não estar 100% do seu foco ao CS, mas ele era muito mais do que isso.

Não estamos exagerando quando dizemos que Shroud transforma em ouro tudo aquilo que toca. Com o passar do tempo ele jogou uma quantidade absurda de jogos, e o mais surpreendente de tudo é que ele sempre se destacava, não importava o tipo de jogo que estava jogando. Quando 2017 chegou ao fim, seu jogo favorito era o PUBG, um Battle Royale que estava em ascensão. Até mesmo o Dr. Disrespect, um dos maiores streamers da época e famoso no mundo do FPS, o declarou o melhor jogador de PUBG do mundo.

Um dos motivos de ter se tornado um streamer tão bom é o seu estilo tranquilo. Ele não quer fazer circo e ser barulhento como outros streamers, como já falou diversas vezes ele só quer se divertir com seus amigos e seu público, sem dar atenção aos resultados que consegue. Claro que todo mundo sabe que ele é um dos jogadores mais talentosos de todos os tempos, mas assegurar isso não é o objetivo de Shroud. Ele até mesmo ajuda sempre que pode os pequenos streamers.

Não existem dúvidas que Shroud viveu e aproveitou a montanha-russa dos jogos, e por mais que tenha tido seus flertes com o Mixer e o Facebook Gaming, ele será para sempre o Rei da Twitch, o homem cujo nome nunca será apagado da história dos jogos.

Para saber mais sobre as histórias dos maiores ícones do mundo dos jogos, siga a Fragster para não ficar de fora.